Seguidores

Loading...

terça-feira, 15 de junho de 2010


Para algumas raças de canários é muito importante procurar aumentar o tamanho e melhorar a forma.

Muitos criadores procuram através dos cruzamentos executar esta tarefa, acasalando as aves mais corpulentas, mas o tamanho é uma característica muito complexa pois depende de diversos fatores:

1) Hereditariedade
2) Alimentação
3) Ambiente
4) Selecção


Hereditariedade
Diversos genes condicionam o tamanho das aves e de outros animais. O resultado de uma mistura de diversos genes reforça o tamanho isto explica o porquê da consanguinidade produzir nas aves uma redução do número de genes diferentes, a favor de casais de genes idênticos e como tal um efeito nefasto sobre o tamanho. Esta consanguinidade é apenas necessária nos nossos cruzamentos quando temos a finalidade de procurar conservar e manter uma nova mutação. Estas consequências são imediatas pois obteremos aves mais pequenas com formas deficientes e temos a necessidade de efetuarmos novos cruzamentos para conseguir um tamanho normal e uma forma de acordo com as características raciais. Inversamente, o cruzamento entre aves de diferentes origens favorece uma maior diversidade de genes e como tal um aumento do tamanho da ave. Isto significa na prática que o criador deve evitar os cruzamentos em consanguinidade direta, procurando aves que tenham no seu patrimônio genético genes diferentes ou seja, não pertencerem à mesma linhagem familiar.


Alimentação
Deve ser muito rica e variada pois a carência de vitaminas e aminoácidos também provoca a diminuição do tamanho. As proteínas desempenham uma função importante nos acasalamentos.
A Meteonina que contém zolfo melhorando a qualidade da plumagem. As misturas de sementes adquiridas normalmente nas lojas comerciais são insuficientes pois não são equilibradas. Os grãos ou sementes frescas, germinado, fruta e as proteínas animais e a papa de qualidade com um grau de proteínas nunca inferior a 16 ou 18% são elementos indispensáveis para obtermos aves de boa qualidade genética.


Ambiente
Uma boa higiene, alojamentos espaçosos e arejados são condições para nos permitir um bom desenvolvimento do tamanho das aves. A nossa experiência demonstra que a criação em espaços grandes (voadeiras) torna as aves mais robustas, tendo um melhor desenvolvimento do seu esqueleto em relação às aves criadas em gaiolas, independentemente do tipo de alimentação. As aves que fazem a muda em espaços grandes, além de serem mais fortes e robustas, apresentam a plumagem mais sedosa e brilhante. Devemos proporcionar um banho diário, se possível com água corrente. Outro pormenor importante é que as aves em comunidade adquirem efeitos estimulantes para uma alimentação plena. As baixas temperaturas no local de criação produzem nos canários um efeito de aumento substancial de peso em virtude de procurarem assiduamente os alimentos. Outro factor muito importante é sem dúvida a alimentação do espaço do canaril pois quanto maiores forem as horas de luz, ou sejam, os dias maiores, as aves mais tempo dedicam à alimentação.


Seleção
A seleção rigorosa e criteriosa nas aves de maior tamanho tem um efeito positivo pois as fêmeas geralmente põem ovos maiores. Um ovo maior é mais rico em reservas proteicas dando origem às pequenas aves nascerem mais fortes, resistentes e mais desenvolvidas. Não nos serve de nada aumentarmos as horas de luz no nosso canaril se não proporcionarmos às nossas aves uma alimentação equilibrada e o espaço não tenha as normas de higiene no mínimo aconselháveis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Colabore Comentando!

Ágata Topázio